Bitcoin é inevitável, diz sindicalista da CUT   Livecoins

Bitcoin é inevitável, diz sindicalista da CUT-Livecoins

O secretário sindicalista de Relações Internacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Sistema Financeiro (CONTTERFEIT-cut), Roberto von der Osten, disse em um programa de rádio nos últimos dias que o crescimento do Bitcoin é inevitável.

Acompanhando o mercado financeiro há alguns anos, principalmente no setor bancário, Roberto vê que há uma diminuição nas ofertas de emprego neste setor, desde antes da pandemia. Esse já era um cenário em discussão, já que as novas tecnologias e empresas estão criando facilidades com uso da internet.

Em conversa com o Brasil Latino, programa semanal do Jornal da USP, ele comentou sobre os assuntos que são de interesse da população que utiliza serviços financeiros no país, principalmente neste contexto de digitalização das empresas.

No rádio, sindicalista da CUT afirmou que os avanços digitais surgiram com força nos últimos anos

Apresentado por Marcos Piva, Brasil Latino conversou no início de outubro com Roberto von der Osten, que luta há alguns anos pelos direitos trabalhistas da banca no Brasil.

Em sua conversa, ele foi questionado sobre os anos de 1985 até 2021, onde houve uma diminuição de metade dos bancos ‘ funcionários no país. Isso foi acompanhado pela digitalização dos produtos e serviços bancários, fintechs e, mais recentemente, até mesmo pelas criptomoedas, avaliou o sindicalista.

Roberto lembrou que essa realidade, no entanto, não é exclusiva do Brasil, já que vários países latino-americanos também viram menos oferta de emprego em bancos. Isso acontece mesmo com uma parte expressiva da população ainda pouco banhada na região.

Para Roberto, assim como os galhos bancários estão desaparecendo, o dinheiro físico é uma realidade que não deve durar muito tempo. Ele lembra que muitas operações foram privatizadas e os sindicatos não tiveram sucesso em cursar esse crescimento.

“O crescimento do uso de criptomoedas como o Bitcoin é inevitável”

Depois de conversar com Roberto sobre vários bancos relacionados aos bancos, Marcos Piva perguntou ao sindicalista da CUT sobre sua visão do Bitcoin, um assunto que se rendeu no cenário internacional.

O anfitrião do Brasil Latino lembrou que o Banco Central já discute a criação de uma moeda digital, mas que El Salvador legalizou o Bitcoin como moeda de proposta legal.

” Como você avalia esse movimento do Bitcoin, pode vir a substituir o padrão monetário atual que conhecemos no mundo? “

Para o sindicalista CUT, é evidente que o mundo vem observando uma diminuição de dinheiro em espécie que circula no mundo, sejam moedas metálicas ou de papel. O Banco Central do Brasil, por exemplo, conduz um experimento, com o PIX e o digital Real, para eliminar dinheiro em espécie.

Assim, ele acredita que o dinheiro digital, como o Bitcoin ou o banco central é inevitável na sociedade futura. O sindicalista afirmou que ainda desconfia do sistema Bitcoin e que não se aventurou a manipular essa tecnologia, mas que seus filhos já não usam mais dinheiro em espécie.

Dessa forma, as lideres sindicais devem começar a estudar essas novas tecnologias para buscar entender as mudanças que atravessam o mundo, declarou Roberto, que acompanhou a entrada dos computadores aos bancos. Ao Journal of USP, o sindicalista disse que toda essa digitalização, apesar de iminente, pode causar desemprego para a população.

Vale lembra que os trabalhadores ‘ Partido no Brasil, o PT, é aquele que dirige a CUT no Brasil. Recentemente, o ex-candidato a presidente pelo partido, Fernando Haddad criticou a adoção do Bitcoin por El Salvador.

Siga os Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp