Brasil importou R$ 23,3 bilhões em criptomoedas neste ano mostram dados do Banco Central

Brasil importou R$ 23,3 bilhões em criptomoedas este ano mostram dados do Banco Central | Portal Bitcoin

Os brasileiros já compraram quase R$ 23,3 bilhões de dólares em criptomoedas neste ano. Os dados foram divulgados pelo Banco Central em relatório nesta sexta-feira (14) e os números têm se apresentando em dólares, somando desde janeiro de 4,270 bilhões.

Em agosto, o valor da compra foi de 496 milhões. A compra de criptoativos atingiu seu ápice em maio, quando os brasileiros compraram 756 milhões.

Desde então esses números vêm caindo (695 milhões em junho e 583 milhões em julho), mas ainda são muito superiores em relação ao que foi visto no início do ano: em fevereiro as compras de criptoativos foram de 386 milhões e em março 357 milhões.

Veja abaixo os números (gritados em amarelo) a partir da compra de criptoativos por brasileiros desde janeiro (valores em dólar):

Leia também

Banco Central de Uruguai cria plano de trabalho para regulação de criptomoedas

“Bitcoin e criptomoedas serão primeiramente reguladas como investimento”, diz presidente do Bacen

“Bitcoin não é dinheiro, é permuta”, afirma Banco Central do México

Relatório de contas externas do Bacen

Flow of a hand

O diretor de política monetária do BC, Bruno Serra, disse nesta sexta-feira (15) que os investimentos brasileiros em criptoativos no exterior são potencialmente três vezes maiores do que em ações americanas.

O executivo aponta que há um potencial para alcançar R$ 50 bilhões de criptoativos comprados por brasileiros.

Mas Serra, que discursava em uma videoconferência organizada pela empresa Upon Global, fez uma ressalva:” É um fluxo de mão única. Para o custo da energia, o Brasil não produz criptoativos, é apenas importador “.

Cryptoativos entram nos balanços do BC

Em agosto foi a primeira vez que o Banco Central do Brasil sobre importação e exportação de criptoativos nas estatísticas do setor externo.

Na ocasião, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse na ocasião que estava acontecendo “um grande aumento na demanda por criptomoedas”, ao participar de uma reunião dos estudos do núcleo do Sistema Financeiro Nacional (Neasf) da FGV.

Campos Neto disse que naquele momento havia cerca de 40 bilhões (R$ 209 bilhões) em criptomoedas nas mãos de cidadãos brasileiros.

Pico em maio

Os dados de importação do BC confirmam que maio foi o mês da maior compra no Brasil, com R$ 4,127 bilhões em criptomoedas entrando no país (valores corrigidos com a cotação atual do dólar).

Aquele mês, o mercado brasileiro quebrou recorde ao comercializar R$ 826 milhões de dólares em bitcoin em um único dia.

A visão do BC sobre criptoativos

A partir de agosto deste ano, a transferência de propriedade de criptoativos entre moradores e não residentes passou a ser divulgada pelo BC no balança de pagamentos conta de pagamentos.

Seguindo uma recomendação metodológica do FMI, o Banco Central compreende as criptomoedas como bens (ativo não financeiro e produzido), de tal forma que precisam ser registadas nas estatísticas do setor externo. Como não há registros alfandegários para criptomoedas como o bitcoin, eles não estão incluídos nas estatísticas de bens.  

As transações de Cryptocurrency são estimadas com base em contratos de câmbio-instrumento legal que registra a negociação entre comprador e vendedor de moeda estrangeira, seguindo as exigências do Banco Central.  

Tudo sobre: Banco Central

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp