Caro Faria Limer que acha que entende Bitcoin: Bem vindo ao inferno

Caro Faria Limer que acha que entende Bitcoin: Welcome to hell | Bitcoin Portal

Chegar ao escritório em 8h, ler alguns relatórios, responder e-mails, participar da manhã “chamar” matine … A rotina de “Faria Limer” é sempre muito similar, independentemente de trabalhar no lado de compra (gestos e seguradoras) ou vender lado (corretoras e orientadores).

Os mercados tradicionais, ou TradFi em sua língua, trabalham exclusivamente em dias úteis, em horário comercial. Na verdade, muitos desses associados e VPs (poste logo acima do estagiário), cobrem a Europa e a Ásia, então é comum ter plantões, ou ser obrigado a responder e-mails no final de semana.

Pinte o cenário que você quer, mas esta rotina é um passeio de scooter, em um dia calmo de outono, quando comparado com criptomoedas. Aquela pressão que eles imaginam que existe não é nada perto do nosso flash crashes, puxões de tapete, e amadorismo.

“Amadorismo é bom, eu vou ficar rico,”

O problema, meu caro “Faria Limer”, é impossibilidade de validar as informações: volumes, trades, livro de ofertas, contratos em aberto? Está tudo na mão das trocas, e você não tem como saber se está recebendo informações atrasadas, adulteradas ou se alguém do outro lado está vendo suas paradas.

Leia também

Criptomoeda que quer competir com Ethereum teve alta de 13,000% em 2021

Corretora brasileira de criptomoedas vai sortear 30 vagas para escoteiros Axie Infinity

Brasileiro cai em esquema falso de negociação de criptomoedas e perde R$ 1,5 milésimos

A maior bolsa dos EUA, Coinbase, foi flagrada inflando o volume em 98% da criptomoeda Litecoin, e pagou míseros 6,5 milhões para se livrar da problema. Sobre a troca de origem chinesa, Binance, os derivativos criados para vencer no curto mostraram queda no acidente de maio. Ao invés de tomar a cagada, eles resolvem deslistar os ativos.

Naquela semana rolou um “problema” no próximo contrato de Ether da Binance, afetando “alguns clientes”. Mas, fique tranquilo, eles roubam um pouco de cada fundo de seguro do comércio para cobrir esse tipo de perda. Sim, sério! As bolsas cobram uma taxa para isso em contratos futuros.

Isso sem contar com as inúmeras plataformas de finanças descentralizadas (DeFi) e projetos que afirmam ter sofrido um hack, perdendo fortunas. Naquele universo de contratos inteligentes, tokens não fungíveis (NFT), e lançamento de tokens com rodadas de pré-investidores, há prêmios para influenciadores, e todo tipo de “scam” possível e imaginável.

Pera, pelo menos as moedas “grandes” são graves, não?

Certo, certo. Limpinhos. A Tether, a moeda supostamente apoiada em 70 bilhões, acaba de ser multada pelo CFTC em 41 milhões de dólares por … adivinhe? Ter apenas 27% das reservas em dinheiro e equivalentes.

Litecoin, a do preço e do volume manipulado? O fundador confessou ter enxugado tudo nos muggles no pico de 2017, e praticamente nunca mais houve qualquer desenvolvimento na moeda. Ela segue viva entre as 15 maiores com capitalização de 13 bilhs.Enfim, a grande maioria não vale absolutamente nada, porém, com uma ajuda das trocas, e muito marketing, são possíveis milagres nesse mercado. Quer pagar para ver? Cair na selva!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp