Estudante de medicina acusado de golpe de pirâmide financeira reclama das ameaças que vem recebendo

Estudante de medicina acusada de esquema de pirâmide financeira reclama das ameaças que vem recebendo | Portal Bitcoin

A Polícia Civil da Bahia investiga um suposto esquema de pirâmide financeira comandado pelo estudante de medicina Henrique Sepúlveda, que se tornou conhecido nas redes sociais como comerciante de IQ Opção. A lesão aos investidores pode ser da casa de R$ 7 milhões.

De acordo com informações publicadas pelo G1 na terça-feira (7), o esquema, que consistia em pegar o dinheiro alheio e prometer até 7% de rendimento ao mês em troca, teria feito pelo menos 150 vítimas em Jequié, cidade que fica no sudoeste baiano.

De acordo com o Público da Bahia Gabinete de Segurança. (SSP-BA), entre as vítimas estão empresários, políticos e policiais, que estavam convencidos de que se trata de um negócio lícita. O esquema, segundo o site, teria durado cerca de dois anos e meio.

Ameaça de morte

O advogado do acusado, João Rios, disse que seu cliente teve que mudar de endereço depois que ele recebeu ameaças de morte e que ele até teria sofrido crime de sequestro, junto com sua namorada.

Leia também

Globo revela para onde foi a GAS Consultoria’s investidores ‘ money

Alphabets atrasa pagamentos e clientes revolta: “I arei a B. O”

O que foi Finiko, a pirâmide de bitcoin que deixou uma perda de 1,5 bilhões de dólares

Rios alega que Sepúlveda não foi atrás de investidores e sim queria por eles atuar como gerente financeiro depois que ele se destacou com comerciante de opções binárias a partir da plataforma IQ Opção. No entanto, de acordo com uma das vítimas, o suspeito teria se apresentado como proprietário de uma empresa de investimento, informou o site.

O advogado também alegou que seu cliente não praticou qualquer ato com a intenção de lesar alguém e que as negociações consideradas extremamente lucrativas passaram a apresentar perdas consideráveis devido ao “tempo de mercado financeiro e oscilações naturais desses tipos de operações”. Uma família teria supostamente uma perda de R$ 1 milésimos, segundo relatos.

A polícia ouve vítimas

“Nos últimos meses veio esse transtorno”, disse uma das vítimas ao canal Jequié Urgente no Youtube. De acordo com o investidor, que pediu para não ser identificado, ele começou no negócio com R$ 1 e estava atracando mais dinheiro até chegar a R$ 50. Outra vítima disse que aportou mais de R$ 60.

O caso está sendo investigado pela Estação Pressão em Furtos e Roubos (DRFR). De acordo com as informações do delegado Nadson Pelegrini ao G1, a maioria das vítimas tinha algum conhecimento do mercado financeiro e mesmo assim preferiu deixar o dinheiro nas mãos de Sepúlveda. Eles alegam que, ao ser um comerciante experiente, ele poderia gerar maiores lucros.

Henrique Sepúlveda pode responder por estelionato, crimes contra a economia popular, contra o mercado de capitais, contra a ordem econômica e contra o Sistema Financeiro Nacional. De acordo com a SSP, as partes já estão sendo ouvidas desde o último dia 26.

Tudo sobre: Opção de IQPirâmide Financeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp