Geração Z supera Millennials em conhecimento sobre criptomoedas, diz ANBIMA

Geração Z supera Millennials em conhecimento sobre criptomoedas, diz ANBIMA | Livecoins

A Associação Brasileira das Entidades de Mercados Financeiros e de Capitais (ANBIMA) divulgou um recorte de um estudo sobre investimentos nos últimos dias. De acordo com o material, que buscou entender sobre os investidores de diferentes faixas etárias, a Geração Z acabou se tornando a que tem mais conhecimento em criptomoedas.

A pesquisa, feita em parceria com o Datafolha, ouviu 3,4 pessoas economicamente ativas das classes A, B e C em todas as regiões do país.

O conteúdo compartilhado com Livecoins ainda é apenas um recorte da edição anual que será publicado por ANBIMA.

Geração Z ultrapassa os Millennials em conhecimento sobre criptomoedas

Um debate geracional ao longo das últimas semanas acabou popularizando o termo “cringe“, mais uma gíria que nasce na internet e que defende o comportamento do café.

Vendo o debate entre as gerações, a ANBIMA divulgou um recorte sobre a lacuna de gerações sobre os investimentos.

De acordo com o estudo, 43,1% dos millenials (25 a 40) ouviu não saber nada sobre investimentos.

Already generation Z (9 a 24 anos de idade) sabe menos ainda sobre como investir, sendo 51,8% dessa faixa etária para desconhecer os mecanismos para se fazer o dinheiro.

Apesar do conhecimento menor em investimentos, a Geração Z acabou superando o restante quando o assunto é criptomoedas.

Com 6,3% dos entrevistados cientes dos assuntos relacionados ao Bitcoin, essa é a principal faixa etária para demonstrar interesse no assunto. Dentre os entrevistados dessa geração, 2,8% dos jovens já afirmaram ser investidores de moedas digitais, o maior percentual entre todas as gerações, disse ANBIMA.

A geração Z ainda demonstrou mais conhecimento sobre o assunto de ações que muitas gerações (26%).

ANBIMA ainda não divulgou qual porcentagem das gerações restantes sabe sobre criptomoedas, mas já mostra que a geração mais jovem já está atenta ao assunto.

Geração Z ainda é jovem para entender muito sobre investimentos

Se o newer ones estão nos mercados considerados “riskier” por muitos investidores, os mais velhos estão em locais que não conseguem nem mesmo garantir uma rentabilidade acima da inflação anual.

Esse poderia ser o caso da geração X (41 a 56 anos), que é a que mais investe na caderneta de poupança, com 32,5% dos entrevistados nessa modalidade. Dessa geração, 48% dos entrevistados ainda alegaram que não tinham conhecimento em investimentos.

Mas para Marcelo Billi, Superintendente de Comunicação da ANBIMA, é natural que a geração Z ainda esteja utilizando pouco dos investimentos como um mecanismo, vendo como começou sua atividade financeira recentemente.

“É natural que a geração Z apresente menos conhecimento sobre o tema porque ele reúne muitas pessoas que começaram a trabalhar recentemente e são poucas que pensam em planejamento financeiro e investimentos nesta etapa da vida”.

Mas se a geração Z é realmente preocupados com a compreensão sobre Bitcoin e evitando a “cringe” nos investimentos, na visão de proprietário do site Bitcoin.org, Cobra, os jovens devem se preocupar em estudar os fundamentos das criptomoedas para compreender a tecnologia e não odiá-la.

” A coisa mais importante para o Bitcoin ao longo da próxima década é garantir que a Geração Z não sofra lavagem cerebral pelo sistema para que ela odeie. “

A coisa mais importante para o Bitcoin na próxima década está se certificando que a Gen Z não seja lavagem cerebral pelo estabelecimento em odiá-lo.

-Cøbra (@CobraBitcoin) 4 de julho de 2021

Siga a Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram , e YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp