Homem rouba R$ 50 milhões em cartões do Xbox para vender por Bitcoin

Homem rouba R$ 50 milhões em cartões Xbox para vender pelo Bitcoin

Um homem chamado Volodymyr Kvashuk foi condenado por furtar 10 milhões em cartões-presente para o console Xbox, ou R$ 50 milhões na cotação atual. Segunda matéria da Bloomberg, Kvashuk deslizou os cartões e os vendeu em troca de pagamentos em Bitcoin (BTC).

Kvashuk era um desenvolvedor da Microsoft e teria se aproveito de um erro no sistema de simulação de pagamentos. A falha foi descoberta em 2017 e vem sendo explorada pelo desenvolvedor desde então.

Pequenas vendas, milhões no bolso

A Microsoft contrata engenheiros para “simular” transações em suas lojas a fim de garantir que seus sistemas de pagamento funcionem. Para isso a empresa utiliza contas simuladas, que não entregam itens reais aos usuários.

No entanto, o serviço teve uma falha na compra de um Cartão Xbox Gift. Essa falha permitiu que os usuários recebesse um código de 25 dígitos totalmente funcional, o qual foi reconhecido como um verdadeiro cartão de presente.

Ao identificar a falha, Kvashuk deveria ter informado seus superiores. Mas, com um estoque infinito de códigos livres à sua disposição, ele escolheu um caminho diferente.

Inicialmente, o homem começou fazendo alguns códigos para si mesmo. Os valores foram irrisórios, de 5 ou 10, visando não levantar suspeitas. Posteriormente, os valores passaram a até 100 por cartão conforme o esquema ganhou escala.

E, na verdade, ninguém da Microsoft suspeitou da falha. Logo, Kvashuk percebeu que havia o potencial de ganhar enormes somas de dinheiro daquele esquema.

Então, Kvashuk começou a entrar em sites que negociavam criptomoedas para identificar potenciais fornecedores após a obtenção desses códigos. A negociação foi encerrada e o pagamento, feito em BTC.

Os códigos usados para serem vendidos em grandes quantidades. Apenas dois endereços, que operavam por meio da plataforma Paxful, foram responsáveis pela aquisição de 7 milhões. Para atrair o “lixo”, os descontos foram fornecidos por Kvashuk.

No final, os clientes também começaram a vender os cupons, criando uma rede real de fraudes. Sites como o ChipMixer permitiram que o grupo disfarçava suas trilhas, e o dinheiro era usado para permitir que ele tivesse um estilo de vida mais opulento.

Descubra e castigo

Eventualmente, a ambição do grupo foi responsável por sua queda. Com o aumento dos volumes de cupons, a Microsoft tomou conhecimento do esquema e, depois de quase dois anos, investigadores federais invadiram a casa de Kvashuk, em julho de 2019.

Então o desenvolvedor foi preso e acusado de fraude. De acordo com os investigadores, o esquema era responsável por gerar 152 cartões falsos. Além disso, Kvashuk conseguiu comprar uma lista enorme de artigos de luxo, entre eles um iate, chalé de inverno e até um avião particular.

Por conta do crime, Kvashuk foi condenado a nove anos de prisão e poderá ser deportado de volta para a Ucrânia, seu país natal. Além da multa, espera-se pagar 8,3 milhões em indenizações, um valor que corresponde a R$ 41,6 milhões na cotação atual.

Leia também: Bitcoin terá maior dificuldade de ajuste em sua mineração amanhã

Leia também: Bitcoin.org remove software de Bitcoin para usuários do Reino Unido

Leia também: Pesquisa revela o quanto Elon Musk impacta o Bitcoin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp