Terra (LUNA) completa a atualização unindo sua rede com Cosmos, Solana e Polkadot

Land (LUNA) completa a atualização unindo sua rede com Cosmos, Solana e Polkadot

O ecossistema da Terra (LUNA) anunciou que concluiu com sucesso sua atualização chamada Columbus 5. Ele traz vários desenvolvimentos e recursos para o protocolo blockchain do criptoativo.

A atualização mais significativa da Terra (LUNA) foi implementada em 30 de setembro e traz três mudanças significativas no protocolo. Estes incluem a integração do protocolo IBC e uma nova política de queima de tokens.

espera-se que essas mudanças influenciem positivamente o crescimento do ecossistema que é um dos que vem atraindo a atenção da comunidade a partir de criptomoedas recentemente.

A adição mais aguardada é a ‘Política de queima’. Afinal, pode impactar diretamente na avaliação do criptoativo e os investidores estavam ansiosos para a sua implementação.

Os investidores esperam que esta nova política tenha um impacto semelhante na LUNA como tinha em Ethereum. Isso porque, ao retirar tokens do suprimento circulante e queimá-los, ele cria escassez nas bolsas.

LUNA

Entre as atualizações há a integração entre Luna e os blockchains Cosmos, Solana e Polkadot.

Além disso, a Stargate permitirá a integração com o protocolo de comunicação da Inter Blockchain. O objetivo é possibilitar mais casos de uso entre as cadeias.

Atualmente, a Terra possui oito protocolos ativos. Mas a expectativa é que esse número se multiplique no futuro com a Stargate.

Nessa linha, espera-se que a stablecoin nativa do protocolo, a UST, se torne a stablecoin preferida para aplicações descentralizadas.

Ryan Watkins, um analista do Messari acredita que o crescimento da UST vai acelerar além de 2,5 bilhões em circulação.

Além disso, a introdução de soluções Wormhole e Ozone fornece seguro para projetos construídos pela Terraform Labs e projetos interoperáveis na Terra para Solana.

Como os migrados da UST entre as duas redes, os analistas esperam maior integração entre projetos em ambos os blockchains.

De acordo com Jay Jaboneta, diretor-presidente do DLSL Nexus, mais de 50 protocolos devem entrar em operação na Terra nos próximos meses.

Vale destaca que a LUNA teve uma das maiores avaliações de mercado de criptomoedas nas últimas duas semanas. Isso ocorreu por antecipação do lançamento do Columbus 5. Na ocasião, os analistas compararam seu desempenho com o de Solana.

Leia também: Faliu: governo dos EUA pode ficar sem dinheiro em 18 de outubro

Leia também: Bitcoin cai 9% em setembro e atinge sequência negativa longa

Leia também: Binance contrata agente dos EUA que ajudou a resolver caso da Rota da Seda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Após banir criptomoedas, China mira o Metaverso

Depois de proibir criptomoedas, China mira Metaverso

Depois que se tornou “destaque” da criptomoeda, a China agora parece que quer exercer o mesmo tipo de pressão no mercado de NFTs e no O Banco Popular da China, PBoC, falou ao National Financial Security Summit sobre sua…

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp