Maior varejista de eletrônicos da Europa é alvo de ransomware que pede US$ 50 milhões em bitcoin

Maior varejista de eletrônicos da Europa é alvo de ransomware que pede 50 milhões em bitcoin | Portal Bitcoin

A varejista europeia de eletrônicos MediaMarkt está investigando um ataque de ransomware Hive realizado no último domingo (7). Os criminosos exigiram um pagamento multimilionário em bitcoin (BTC).

Aparentemente, o grupo criptografou e bloqueou múltiplos serviços essenciais do varejista, incluindo sua capacidade de aceitar cartões de crédito e aceitar retornos em algumas lojas. As vendas online não foram afetadas.

Os atacantes exigiram 240 milhões de dólares para liberar os dados criptografados, de acordo com o website Bleeping Computer, mas o pagamento foi rapidamente reduzido.

Artigos locais indicam que a demanda está perto de 50 milhões depois que a MediaMarkt iniciou a negociação com os atacantes. Até onde se sabe, os hackers exigia que esse montante fosse pago em bitcoin.

Leia também

Axie Infinity ganha carteira digital oficial para mobile

Circle lança fundo para suportar projetos de cryptocurrency

Governador da Paraíba veta projeto que buscou regular o mercado de criptomoedas

Quando uma entidade é alvo de um ataque de ransomware, muitos arquivos importantes e documentos estão bloqueados. Em seguida, os atacantes demandam uma quantidade de dinheiro para liberar esses arquivos.

Com mais de mil lojas na Europa e receita de quase 25 bilhões por ano, a MediaMarkt é a maior e mais rentável varejista de eletrônicos da Europa.

A ascensão do ransomware

Junto com o alto preço meteórico dos preços de criptomoedas este ano, os ataques de ransomware também aumentaram em termos de frequência e danos.

De acordo com a empresa de dados sobre blockchain Chainalysis, até maio deste ano, o total de criptos roubados via ataques de ransomware já chegava a 81 milhões de dólares.

Talvez o ataque mais notável dos últimos anos tenha sido o hack para o American Colonial Pipeline.

Em maio deste ano, o enorme sistema de gasodutos, responsável pelo atendimento ao Sudeste dos Estados Unidos, foi forçado a suspender suas atividades por conta de um ataque de ransomware.

Como consequência, muitos estados da região têm sofrido com a escassez de combustível até que a empresa consiga voltar ao normal.

Nos EUA, o Departamento de Justiça (DOJ) equacionou ameaças de ransomware ao mesmo nível de ataques terroristas.

O governo americano também estabeleceu uma força-tarefa específica para monitorar essas ameaças à medida que surgirão. Nesta semana, o Tesouro americano adicionou a corretora Chatex ao seu roster de sanções por ter facilitado pagamentos de ransomware.

É diversificado os grupos que realizam os ataques, como Hive, os atacantes do MediaMarkt, são apenas um entre inúmeros grupos de hackers.

*Transacionado e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp