Mercado de criptomoedas em Cabo Frio será todo investigado

Mercado de criptomoedas em Cabo Frio será todo investigado | Livecoins

Após os recentes casos de violência envolvendo o mercado de criptomoedas em Cabo Frio, litoral do Rio de Janeiro, uma investigação será feita para entender melhor o que está acontecendo, a polícia civil vai apurar mesmo se não há fenda entre empresas da região.

Recentemente um jovem comerciante Bitcoin, conhecido como “Rei do Pullback”, foi assassinado com pelo menos quatro tiros, escândalo que ganhou repercussão nacional para a violência extrema em uma região considerada pacífica.

Driving a Porsche vermelho o comerciante estava chegando em um estabelecimento para cortar o cabelo no momento em que foi atacado. Nas redes sociais, era comum que ele surgesse estratégias de negociação de criptomoedas.

Nos últimos meses, outro empresário da região dos Lagos havia sofrido uma tentativa de assassinato quando saíra de casa. Além disso, investidores protestavam armados contra uma empresa que teria suspendido os clientes ‘ saques.

Mercado para criptomoedas em Cabo Frio será alvo de investigações

Vítimas de golpes no mercado financeiro com uso da imagem de criptomoedas na Região dos Lagos, principalmente em Cabo Frio, podem agora recorrer ao Ministério Público e à Polícia Civil para colaborar com investigações na região assolada pela violência.

Na última sexta-feira (6), o parceiro da juventude assassinada foi até uma delegacia para depor sobre o crime brutal do último quarto. Em seu testemunho, como apurado por Extra, nenhuma informação relevante sobre o caso pode ser extraída pelos investigadores.

Mesmo assim, eles esperam contar com a ajuda do jovem que ainda está hospitalizado, mas foi testemunha ocular do crime.

Com a escalada da violência, a polícia civil apura mesmo que não houve uma disputa por investidores de criptomoedas entre empresas em a região, o que pode justificar o caso dos últimos dias.

Na verdade, algumas dessas empresas são suspeitas de operar esquemas de pirâmide financeira. Não é descartado que a morte do jovem seja uma queima de arquivo.

Desse modo, a polícia montou uma força-tarefa para apurar todos os crimes na região dos últimos meses, que deverá avaliar o funcionamento do mercado de criptomoedas na região dos Lagos.

Quatro delegacias de polícia participarão das transações de criptomoedas da região

Como a região dos Lagos tem nove municípios, foi designado que o grupo de trabalho tem o reforço de quatro delegacias, que apurará todas as transações do mercado de criptomoedas principalmente do Cabo Frio.

Nos últimos meses, além da morte confirmada, foram três tentativas de assassinato na região envolvendo esse mercado, que tem sido associado a uma espécie de “ciranda financeira”.

O Porsche onde o jovem foi assassinado ainda está sendo mantido pela polícia. O GLOBE já apurou que o veículo está no nome da empresa Ares Trading Ares Consulting e da LTDA Investimentos, da qual o comerciante era sócio.

Siga os Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp