Grávida é sequestrada e criminosos pedem resgate em Bitcoin   Livecoins

Mulher grávida é sequestrada e criminosos pedem resgate em Bitcoin-Livecoins

Um caso de sequestro na Rússia chamou a atenção de autoridades com um sequestro criminoso a esposa de um empresário da região de São Petersburgo e pedindo o resgate em bitcoins. A vítima do rapto, que estava grávida, ficou na cadeia por 10 dias.

De acordo com notícias locais a investigação levada a cabo pelo Ministério dos Assuntos Internos apontou que o principal articulador do crime era um homem de 51 anos, um morador da cidade de Almetyevsk e que alega ter cometido o crime apenas por dinheiro.

Rishat Akhmetov, suspeito de cometer o crime, conheceu o marido da vítima em 2020, quando prestou serviços de corretor de imóveis para ele. De acordo com o criminoso a ideia do crime foi motivada por falta de pagamento pelo tempo em que ele prestou esses serviços.

Cartada e demanda de resgate em bitcoins

Depois de ter realizado o trabalho do corretor de imóveis, Akhmetov pediu o pagamento de 50 rublos (pouco mais de R$ 3,8), mas o empresário se recusou a pagar. Sem receber por seus serviços, o criminoso encontrou a casa do empresário um ano depois, invadiu a residência, sequestrou a gestante e a levou até um apartamento alugado na cidade de Murino.

Pelo fato de o sequestrador ter acolhido a mulher em seu próprio carro, o marido nem sequer percebeu imediatamente que sua esposa havia sido sequestrada. Ele só foi à polícia no dia seguinte, quando encontrou um carro em uma rua próxima, sem sinais de sua esposa.

Seguindo o envolvimento da polícia no caso, Akhmetov foi preso e imediatamente revelou onde ele havia escondido a mulher, que agora foi liberada e está sã e salva.

Cash fake

O sequestrador exigiu 10 milhões de rublos, cerca de 770 reais, para liberar a mulher. Durante a negociação a forma de pagamento foi discutida, inclusive com o uso do Bitcoin, mas afinal a decisão foi por dinheiro vivo.

A polícia usou uma mala com maços de dinheiro falso para prender o criminoso.

Esse tipo de caso parece estar ficando comum, em setembro deste ano, um grupo em Kiev, comandado de dentro de um presídio, organizou o sequestro da filha de um PM de Poltava e exigiu R$ 2 milhões em Bitcoin para o resgate.

Siga os Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp