Regulador dos EUA investiga exchange descentralizada Uniswap, diz jornal

Órgão regulador dos EUA investiga câmbio descentralizado Uniswap, diz jornal | Portal Bitcoin

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) está investigando o desenvolvedor da rede Uniswap, o maior intercâmbio descentralizado baseado em Ethereum. Enquanto o regulador ainda não se manifestou, The Wall Street Journal disse na sexta-feira (3) que o órgão de fiscalização pretende saber qual é o funcionamento da plataforma e como os investidores usam o serviço.

A análise do órgão de fiscalização ocorre enquanto os reguladores investigam os setores de mercado de criptomoedas que resistem à supervisão, diz o jornal, que consultou pessoas familiarizadas com o assunto. Outro ponto que o veículo acrescentou é que o desenvolvedor Uniswap já manteve contato com a SEC e assegurou que irá cooperar em seu inquérito civil. 

Embora ainda não esteja claro o que a SEC quer saber exatamente, essas informações dão a entender que o regulador pretende monitorar mais de perto o setor de Finanças centralizado (DeFi), pois citou o Coindesk, apontando que, no entanto, ” nenhuma irregularidade parece ter sido alegada neste momento.

No início de agosto, o presidente da SEC, Gary Gensler, comentou sobre os intercâmbios descentralizados e disse que tanto esse novo tipo de rede quanto os tradicionais também caem sob sua jurisdição porque facilitam a negociação de títulos não registrados.

Leia também

Criptomoedas do game Star Atlas valorizem mais de 50% após o lançamento

Illuvium: o novo jogo de blockchain que distribuirá Ethereum e tem brasileiro na equipe

Donald Trump diz que criptomoedas são um desastre prestes a acontecer

“A probabilidade é bastante remota que entre os tokens 50 ou 100 [que as plataformas oferecem] existam ‘zero’ títulos”, o regulador assinalou na altura.

Ação contra DeFi

Dias após declaração de Gensler, veio a público que a SEC decidiu pela condenação de Gregory Keough e Derek Acree, responsável pelo DeFi ‘ Blockchain Credit Partners, a empresa com sede nas Ilhas Cayman. A ação passou a figurar como a primeira ordem de parada contra um projeto Defi.

De acordo com o órgão, eles emitiam títulos sem registro para residentes nos EUA entre os meses de fevereiro de 2020 e 2021, além de divulgar declarações materialmente falsas e enganosas no período de licitação. Os ativos foram oferecidos através de contratos inteligentes chamados ‘Money Market’ (DMM).

Tudo sobre: DeFiEUASEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp