Por que o ataque 51% não destruiu o Bitcoin Satoshi Vision (BSV)

Por que o ataque de 51% não destruiu o Bitcoin Satoshi Vision (BSV) | Bitcoin Portal

O altcoin Bitcoin Satoshi Vision (BSV) -uma divisão, ou fork, da Bitcoin Cash (BCH)-é capitalizada pela fanbase australiana Craig S. Wright, que afirma ser Satoshi Nakamoto. Além disso, conta com o apoio do bilionário da indústria do entretenimento, Calvin Ayre, dono de diversas mineradoras de criptomoedas.

Nos últimos dias a moeda foi alvo de um ataque de 51%, o que levou o câmbio Coinbase a suspender temporariamente a negociação de criptomoedas.

Diferença entre o BSV e Bitcoin

O Bitcoin (BTC) é a maior criptomoeda, com um valor de mercado de 720 bilhões de dólares, enquanto o Bitcoin SV (BSV) vale apenas 2,6 bilhões.

Altcoin é um garfo de BCash (BCH), e procura maximizar a capacidade de transações na camada de base. Em resumo, ele permite transações com dados de tamanho complementar, quase ilimitados.

Leia também

Região que uma vez pertenceu à União Soviética desligou mineiros de criptomoedas que usaram eletricidade roubada

Portal do Bitcoin passa a fazer parte do 2TM e inaugura nova fase

A justiça brasileira vende pela primeira vez Bitcoins apreendidos pela Polícia Federal

Bitcoin SV (BSV) tem fundadores atuantes, além de uma associação como porta-voz “oficial”, à The Bitcoin Association.

Custo de um ataque 51%

Um ataque 51% acontece com uma entidade controlando grande parte dos validadores, no caso, mineiros. Através da Prova de Trabalho (Prova of Work), ele pode confirmar transações, causando “gasto duplo” e movimentações não autorizadas.

As criptomoedas mais grandes possuem hashrate, ou processamento computacional, suficiente. Ou seja, é extremamente caro adquirir o hardware necessário para um ataque. O site crypto51.app estima custo de 1,45 milésimos para um ataque ao Bitcoin. No entanto, na rede Bitcoin SV (BSV) este valor cai para 5,3.

Esta diferença é explicada pelos poderes de processamento distintos. Enquanto a rede Bitcoin tem 103 PH/sec, a rede BSV tem apenas 1,4 PH/sec.

Ataques contra o BSV

A rede BSV foi alvo de um ataque de 51% em julho deste ano. Esta semana, três versões diferentes do blockchain foram criadas, e mais de 100 blocos foram reorganizados por um desenvolvedor Blockchair.

Esses ataques recorrentes levantam sérias questões sobre segurança e colocam em dúvida a viabilidade do BSV.

Consenso via Twitter

A “Bitcoin Association” transmitia através de instruções do Twitter para quem executa o software (nós), explicando como responder ao ataque.

Sobre o autor

Marcel Pechman atuou como comerciante por 18 anos nos bancos UBS, Deutsche e Safra. Em 2017, tornou-se comerciante e analista de criptomoedas. Maximalista convencido, assinale também o canal no Youtube RadarBTC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp