Presidente da Bielorrússia quer usar eletricidade do país para minerar criptomoedas

Presidente da Bielorrússia quer usar a eletricidade do país para mina criptomoedas | Portal Bitcoin

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, ordenou ao governo que faça algo com o excesso de eletricidade gerada no país, sugerindo até mesmo a mineração de criptomoedas. Seus comentários ocorreram na última sexta-feira (27) durante a inauguração de uma usina de energia em Petrikov, cidade que fica a 377 km da capital Minsk. A informação é do site russo RBC.

Lukashenko disse que Belarus tem recursos energéticos suficientes para alimentar as empresas de criptomoedas, sugerindo o uso de indústrias abandonadas por mineradoras que procuram o espaço.

De acordo com o presidente, a atividade de mineração de criptomoedas pode ser tão lucrativa quanto o cultivo de morangos, dado que o novo centro foi construído para alimentar também as estufas morangueiras.

” Temos que entender que eles não estão esperando nada de nós […] Construir algo baseado em eletricidade. Afinal de tudo, inicie criptomoedas de mineração ou seja lá o que for chamado. Há eletricidade suficiente no país, ” diz um excermento da publicação traduzida pelo Cointelegraph.

Leia também

Gigante de hardware vende 200 máquinas de mineração bitcon para Genesis Digital

Minerador de criptomoedas vence batalha judicial na China e recupera 485 GPUs

Golpe de mining Dogecoin (DOGE) dá prejuízo de 119 milhões de dólares a investidores da Turquia

A publicação lembrou que no início do ano, o Ministério de Energia bielorrussa disse que foi investigando os riscos e benefícios da mineração de criptomoedas para uma possível entrada no setor.

O pedido de Lukashenko vem no momento em que a criptomoeda mineração gera críticas globais por seu impacto ambiental negativo, comentou também o Business Insider.

As repressões ao setor na China também impactaram o mercado, enquanto os mineiros locais se esforçaram para realocar suas operações em outros países.

Mineração e ditadura

Em 2017, Alexander Lukashenko assinou um decreto que isentou por cinco anos todas as atividades relacionadas ao setor de criptomoedas e blockchain. De acordo com a RBC, a lei ainda vale a pena e o setor continua isento de impostos. O cidadão pode possuir, comprar, e vender criptomoedas usando rublos sem a necessidade de declará-lo ao governo.

Em novembro do ano passado, o Belarusbank, maior banco do país, passou a oferecer serviço de troca de criptomoedas. Os clientes podem comprar e vender dinheiro digital usando cartões Visa, diz a publicação russa.

Ainda sobre o presidente, conforme publicação da BBC, Lukashenko é frequentemente mencionado como o último ditador da Europa, por controlar a Belarrúsia pelos últimos 26 anos.

No mês passado, o governo foi alvo de severas sanções econômicas em uma ação coordenada por parte do Reino Unido, Canadá e Estados Unidos. Eles adotaram restrições na área de exportação, que atingiram em cheio as finanças do país.

Tudo sobre: Mineração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp