Projeto internacional de NFT beneficia preservação da onça pintada no Brasil

Projeto de NFT Internacional beneficia preservação do onça-pintada no Brasil

A Organização AMFOR Silvestre anunciou que fechou uma parceria com o Yoshie Lab Design para a criação do projeto PowerJags. Trata-se de uma coleção de 10.000 NFTs (tokens não fungíveis) inspirados no poder da onion-pintada.

De acordo com um comunicado encaminhado ao CriptoFácil, as artes digitais retratando a onça estilhamente e empoderosamente serão oferecidas na plataforma OpenSea.io. De acordo com a nota, 40% dos lucros serão direcionados para os programas da AMFOR Silvestre.

A organização tem como objetivo apoiar projetos de reintrodução de animais ameaçados de extinção na natureza. Além disso, a AMTO busca oferecer condições adequadas para os animais que precisam viver em cativeiro. A organização da sociedade civil de interesse público por seis anos desenvolve ações visando o equilíbrio da biodiversidade.

“Nós usamos os poderes da onça, como a capacidade de ver no escuro ou correr a mais de 80 km/h em cada uma das artes daquela coleção”, explica Marina Yoshie, diretora da Yoshie Lab Design.

Uma das grandes inspirações do projeto é o lançamento do Ousado, um onça-pintada que se tornou um símbolo dos animais vítimas das queimadas no Pantanal.

” As notícias sobre o retorno de Ousado à natureza correram o mundo emocionando muita gente. Então, decidimos criar um ‘lançamento digital’ dos NTFs em seu lançamento. É uma forma de destacar a importância dos animais ” reintrodução de projetos em seu habitat natural “, revela Marina.

NFT para preservação ambiental

Conforme explicado por Marcele Becker, vice-presidente da AMFOR Silvestre, para que os animais afetados pela devastação sejam reintroduzidos adequadamente à natureza, é necessário um trabalho de urgência em seu resgate.

” No caso do Ousado, ele foi resgatado e rapidamente recebeu cuidados médicos para se recuperar em um curto período. Se ele ficou mais tempo em cativeiro, seria muito difícil devolver-lo “, comentou.

Além dos animais do Pantanal que a AMFOR Silvestre ajuda a reintroduzir na natureza, a organização mantém um recinto na zona rural de São Paulo onde espécies como a onça pintada, o preto e o parda.

” O ideal é sempre fazer a reintrodução. Mas animais que ficaram muito tempo afastados da natureza ou foram resgatados ainda filhotes não têm condições de voltar. Elas precisam ser muito bem cuidadas “, ressaltou.

De acordo com ela, com o crescente número de queimadas no Brasil, e a dificuldade de reintroduzir os animais em seu habitat, o número de onças em cativeiro vem aumentando.

Nesse sentido, é fundamental que entidades como AMTO Silvestre encontrem maneiras de receber fundos para ajudar a custear os animais ‘ bem-estar.

O objetivo das PowerJags, de acordo com Marina, é encontrar no mercado de entusiastas de criptomoedas que contribuem para a preservação do outrora pintado. Assim, angariando recursos ou gerando engajamento para a causa:

” As NFTs estão mostrando que são capazes de amplificar dentro do universo digital todo tipo de negócio. Por isso, acreditamos que a proposta de arte ligada à preservação do outrora pintado tem uma grande eficácia no mercado. “

Leia também: Cuidado, as criptomoedas já subiram mais de 393.000% e uma queda está próxima, destaca o Santiment

Leia também: Instituições trocam Bitcoin por Ethereum como ETH se torna a porta de entrada para Web3

Leia também: A Town Star lança temporada gratuita e primeira NFT do token nativo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp