Relembre 4 tokens promovidos por McAfee que causaram sua prisão

Relembre 4 tokens promovidos pela McAfee que causaram sua prisão

Na quarta-feira (23), o empresário John McAfee foi encontrado morto na Espanha, onde estava preso desde outubro de 2020. A McAfee foi acusada de ganhar R$ 126 milhões de dólares ao promover Initial Coin Ofertas, ou ICOs.

O período de “atividade” de McAfee ocorreu entre o final de 2017 e meados de 2018, exatamente o tempo da altura dos ICOs. Antes de mais nada, ele divulgou algumas criptomoedas que ele considerava interessantes. Posteriormente, o alvo do empreendedor tornou-se o ICOs, cuja divulgação foi realizada como a “ICO da semana”.

É interessante verificar quais foram alguns dos projetos, bem como a situação em que eles se encontram atualmente.

Bezop (BEZ)

Logo no primeiro dia de 2018, McAfee publicou um tweet recomendando um token que ele chamou de “versão distribuída da Amazon”. O token em questão estava carregando um nome sugestivo: Bezop, em referência ao CEO da Amazon, Jeff Bezos.

De acordo com a McAfee, a rede Bezop permitiu a criação de sites para o e-commerce com uma infraestrutura similar à da Amazon. No entanto, os sites não dependeram dos serviços da empresa para funcionar, vendo como operavam direto no blockchain.

John McAfee

O token BEZ foi lançado em fevereiro de 2018 e à primeira vista o marketing deu resultado. Seu preço chegou a dobrar e atingiu os R$ 2,00 em 10 de março. No entanto, o projeto não vingou e acabou perdendo valor ao longo do tempo. Atualmente, o BEZ vale apenas R$ 0,01 por unidade.

token BEZ

Eletroneum (ELN)

O ano de 2017 foi bastante prolífico para McAfee e seus referenciais diários. Em 21 de dezembro daquele ano, veio à tona a primeira de suas nomeações: o ELN. O token alimentou o Eletroneum, plataforma de pagamentos instantâneos para celulares lançados mais tarde naquele ano.

Depois que a McAfee indicou o token, seu preço disparou 40% em questão de horas. Ao longo dos dias, o ELN chegou a crescer 300%, chegando a sua máxima em 6 de janeiro de 2018 em R$ 0,72.

Assim como o BEZ, o ELN perdeu força após os efeitos do anúncio e perdeu mais de 90% de seu valor. Chegou a ter quase 1,000% de valorização entre 5 de fevereiro e 28 de março deste ano, no entanto, o movimento foi passageiro. Hoje, o ELN vale apenas R$ 0,03.

Electroneum

Verge (XVG)

O XVG ganhou destaque depois de realizar parcerias com sites de entretenimento adulto. Nesse meio tempo, antes disso, ela caiu nas graças-e nos tweets-de McAfee. Em dezembro de 2017, o empreendedor dirigiu um seguidor para investir 5.000 em tokens XVG, cerca de R$ 16,5 na cotação da época.

No mesmo dia, McAfee descreveu o XVG como uma “oportunidade impermeável”. No entanto, ele apagou a mensagem. Dois dias depois, outro seguidor o acusou de inflar artificialmente o preço do token7, ao que ele justificou alegando que não possuía XVG.

Nesse ínterim, o XVG chegou a ter uma alta superior a 4,000%, chegando a sua máxima histórica. Depois do hype, no entanto, nem a McAfee nem o Pornhub conseguiram manter o preço de pé. Consequentemente, o preço do XVG vale cerca de R$ 0,11 nos dias atuais.

Verge (XVG)

Moozicore (MZG)

Moozicore é, sem dúvida, o mais obscuro das criptomoedas indicado nesta lista, mas chamou a atenção de McAfee em 15 de janeiro de 2018. O empreendedor afirmou que se trata de uma versão blockchain de plataformas como o Spotify. Nele, os clientes estavam votando as músicas e as empresas recebem comissões para cada voto.

McAfee chegou até a sair para postar o relatório com uma suposta auditoria do projeto, cujo link não está mais em operação. Também não há dados relativos a preço no CoinMarketCap ou em outros buscadores do tipo.

Em resumo, McAfee foi condenado por receber dinheiro de sete projetos de ICOs entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018. Nenhum deles foi revelado pela investigação. No entanto, a lista acima mostra que não faltam opções na farta e polêmica história de John McAfee com criptomoedas.

Leia também: O jornal de Hong Kong é salvo em blockchain para evitar a censura

Leia também: Analista conta em qual criptomoedas investigarão R$ 5.000 em julho

Leia também: Baleia da Dogecoin perde R$ 85 bilhões durante o crash de mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp