Rio de Janeiro quer ter reservas em Bitcoin e desconto em impostos pagos com a criptomoeda

Rio de Janeiro quer ter reservas em Bitcoin e desconto em impostos pagos com criptomoedas

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, declarou que a prefeitura vai investir 1% de seu tesouro em Bitcoin (BTC). Além disso, a criptomoeda deve ser aceita no pagamento de tributos municipais, como o IPTU.

A declaração foi proferida durante a palestra do prefeito na Semana de Inovação do Rio realizada nesta quinta-feira (13). Paes ficou ao lado de Francis Suárez, o prefeito de Miami que implementou um polo de criptomoedas na cidade da Flórida.

“Vamos lançar o Cripto Rio e aplicar 1% do Tesouro em criptomoedas”, disse Paes. O prefeito afirmou que um decreto será publicado nesta sexta-feira (14) estabelecendo um grupo de trabalho para o tema.

O prefeito também anunciou futuros investimentos em inovação e tecnologia, em especial a área de Porto Maravalley, Porto Maravilha com incentivos fiscais para empresas do segmento de tecnologia.

De acordo com Paes, o objetivo é atrair empresas do Brasil inteiro para se estabeleceram na região, algo que foi realizado com sucesso em Miami. Nesse sentido, a cidade americana também reduziu os impostos e atraiu várias empresas do Vale do Silício.

Táxis com criptomoedas

Então a palestra Paes, os secretários de Finanças de Pedro Paulo, e Chicão Bulhões, de Desenvolvimento Econômico e Inovação, detalhou os planos de transformar a cidade em um polo de criptomoedas.

Primeiro, o secretário da Fazenda abordou o pagamento de impostos com criptomoedas. A medida, de acordo com Paulo, começará com o IPTU, que terá um desconto maior para os pagamentos com o BTC.

” Estamos estudando a possibilidade de quitar impostos com desconto adicional se pagar com bitcoins. Você tira o desconto da cota única de 7% (do IPTU), giro 10% se você pagar em bitcoin. Vamos estudar o arcabelado legal para fazer isso “, disse Paulo.

Na sequência, Bulhões confirmou Paes ‘ intenção de colocar parte da tesouraria da cidade em criptomoedas. O secretário afirmou que a ideia é tornar o Porto Maravalley um local atrativo para as empresas do mercado de criptomoedas e, portanto, descentralizar a concentração destes.

Atualmente, a maior parte das startups cariocas estão concentradas na Zona Sul da cidade, devido ao maior desenvolvimento da região. Com a medida, o Rio pretende ampliar a reconstrução do Porto Maravilha, que tem previsão de receber R$ 8 bilhões em investimentos nos próximos 30 anos.

” Essas empresas estão na região do Leblon e Ipanema e queremos descentralizar o máximo possível. Ele já tem incentivos fiscais aprovados, já tem um percentual de 2%. Queremos focar muito na região do Porto a vinda desses novos atores também “, disse Bulhões.

Conforme o denunciado CriptoFácil, a cidade do Rio de Janeiro passou a implementar várias ações de incentivo a empresas de criptomoedas. Por exemplo, a cidade reduziu os impostos para as chamadas “criptomoedas ecológicas” logo no início deste ano. Nestes casos, a alíquota paga será de apenas 2%.

Leia também: Depois de São Paulo FC, Bitso anuncia patrocínio da seleção de futebol do México

Leia também: Solana pode se tornar a Visa do mundo cripto, o elogia Bank of America

Leia também: Bancos dos EUA se unem e anunciam lançamento da stablecoin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Anyswap

Anyswap

Em uma mensagem veiculada em uma transação, ele explicou como seria o retorno: 80% das criptomoedas retornariam às vítimas e 20% permaneceriam como ele, como uma espécie de Seu anúncio lê: ” White Hat aqui, me mande a transação…

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp