Venezuela quer cortar zeros do Bolívar para controlar inflação

Venezuela quer cortar zeros de Bolívar para controlar a inflação | Livecoins

A Venezuela quer cortar alguns zeros do Bolívar, vendo como as operações com a moeda nem cabem mais na calculadora das pessoas. Essa informação foi divulgada pela Bloomberg e não recebeu nenhum comentário do governo de Nicolás Maduro.

No passado, sob o domínio de Hugo Chávez, e mesmo com o próprio Nicolás Maduro, o Banco Central da Venezuela cortou oito zeros da moeda local, numa tentativa desesperada de controlar a inflação.

Apesar do corte de zeros, a inflação assolou da mesma forma a populaça local, com 1 Dollar no valor de 3.216.572,00 Bolivares venezuelanos. Com o novo corte de zeros, 1 seria o equivalente a 3,2 VES.

O novo corte está sendo planejado para acontecer já no próximo mês de agosto, vendo como pessoas na Venezuela já não conseguem nem calcular em calculadoras valores com a moeda emitida pelo Banco Central local.

A hiperinflação corroeu o poder de compra da população e o dinheiro no país já é utilizado até mesmo para outras finalidades que não o meio de troca. Artistas de rua, por exemplo, confecturas sacolas e carteiras com as notas que praticamente não têm mais valor no comércio.

A Venezuela 🇻🇪 tem o terceiro nível mais alto de #Bitcoin adoção no mundo, as pessoas acusadas usam-no para mitigar a instabilidade econômica.

Por exemplo, Bolivars, a moeda local, valem quase não mais do que o papel em que estão impressos, e usados para criar carteiras e sacolas: pic.twitter.com/4gL6LOloMX

-Documenta Bitcoin 📄 (@DocumentingBTC) 13 de junho de 2021

De acordo com Bloomberg, o objetivo dos novos cortes de zeros na moeda da Venezuela tem como principal objetivo facilitar as transações. Vale o destaque que o Bolivar ainda é a nota mais utilizada pela população, que precisa pagar ônibus, estacionamentos e outros serviços.

Apesar dos esforços do governo para tentar salvar a moeda local com uma técnica nada convencional, a população já corre para o uso do dólar, que é cada vez mais comum no país, e claro, as criptomoedas.

O governo Maduro já aceita até mesmo o pagamento de impostos com Bitcoin, antes mesmo de El Salvador legalizar o uso dessa moeda.

Em 2020 a inflação da Venezuela fechou o ano em cerca de 3,000%, o maior da América. Mesmo nas alturas, o valor acabou se tornando menos de 2019, quando fechou em cerca de 10,000%.

Em conversa com a Bloomberg, a economista Tamara Herrera disse que, sem um plano de estabilização econômica, logo a Venezuela pode ter que realizar outra redenominação.

Siga os Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Após banir criptomoedas, China mira o Metaverso

Depois de proibir criptomoedas, China mira Metaverso

Depois que se tornou “destaque” da criptomoeda, a China agora parece que quer exercer o mesmo tipo de pressão no mercado de NFTs e no O Banco Popular da China, PBoC, falou ao National Financial Security Summit sobre sua…

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp