Vídeo: Polícia captura acusado de aplicar golpe de R$ 60 milhões com pirâmide financeira

Vídeo: Polícia captura acusado de aplicar golpe de R$ 60 milhões com pirâmide financeira | Portal Bitcoin

A Polícia Civil do Pará prendeu nesta quinta-feira (12) o empresário Olavo Renato Martins Guimarães, suspeito de aplicar um golpe de R$ 60 milhões por meio da pirâmide financeira ‘Wolf Invest’. Ele foi capturado no município de Indaiatuba, a cerca de 100 quilômetros da capital paulista.

A estimativa é de que Guimarães, acusado de estelionato, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e associação criminosa, tenha feito pelo menos 500 vítimas em Belém sozinho (PA).

O delegado responsável pelo caso, Walter Resende, disse que solicitou o sequestro dos bens do empresário: ” No total, o bloqueio deve chegar a R$ 43 milhões, que pertenciam às vítimas feridas. Nossa expectativa é que esse montante seja devolvido aos investidores, ” disse.

Na operação, a polícia também apreendeu aparelhos eletrônicos, celulares e outros documentos que auxiliarão na investigação.

Leia também

“Axie Infinity tem cara de pirâmide”, diz youtuber Rato Borrachudo no Flow Podcast

Foragido por pirâmide financeira com bitcoin sofre tentativa de homilocidio e é preso em São Paulo

Justiça brasileira vende pela primeira vez Bitcoins apreendidos pela Polícia Federal

Reportagem não conseguiu localizar a defesa de Guimarães.

Promessa alta do lucro

Através da Wolf Invest, o acusado oferecia serviços de gestão em operações de títulos e investimentos, além do comércio de day trade no mercado Forex. A empresa nunca teve autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para oferecer títulos financeiros ou captar recursos.

Em 2019, o regulador comunicou o mercado que tanto Guimarães quanto a empresa exerciam a atividade de forma ilegal.

Para atrair clientes, o acusado oferecia renda de 10% por mês em cima dos aportes, além de comissões para quem poderia atrair novos membros.

Parte do dinheiro captado, no entanto, foi usado para pagar a investidores mais velhos, em um esquema clássico de pirâmide financeira.

Fonte: Polícia Civil Divulgação

Vítimas

Apenas no Tribunal de Justiça de Pará Guimarães responde a quase uma centena de processos. No início do ano, uma família inteira relatou para a história do Domingo Espetacular ter perdido R$ 300 no esquema fraudulento.

Outro investidor declarou que ela perdeu uma parte do dinheiro que tinha economado da venda de uma casa.

Para Artêmio Ferreira Picanço, advogado que defende algumas pessoas feridas, a prisão é um resultado favorável de um caso que deixou um rastro de lesão. “É uma prova de que as coisas acontecem”.

Tudo sobre: Pirâmide Financeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Portal do Bitcoin Brasil
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Facebook
Telegram
WhatsApp